A condromalácia ou condropatia patelar é um processo lento e progressivo que a cartilagem sofre com o passar dos anos, até chegar a artrose.

A patela deve tocar levemente e deslizar na região anterior do fêmur (tróclea). Se esse toque for muito intenso, ou seja, a pressão entre eles for grande, a cartilagem da patela poderá amolecer até quebrar.

Possíveis Causas da Condropatia Patelar

Alguns fatores são fundamentais para seu aparecimento precoce:

  • A obesidade.
  • O sedentarismo.
  • A falta de alongamentos (antes e depois) das atividades físicas.
  • Fraqueza e desequilíbrio muscular.
  • Calçados inadequados ou rígidos em excesso.

Atenção: Os indivíduos que tem joelho em ”x” (joelho valgo) são muito mais expostos a esses fatores de risco, já que a patela já esta parcialmente mal alinhada o tempo todo.

[Best_Wordpress_Gallery id=”3″ gal_title=”Condromalacia 1″]

Sintomas da Condromalácia

A dor intensa, edema nos joelhos e crepitação (estalidos produzidos pelo joelho quando fazemos a flexão, muitas vezes audíveis) são os sintomas mais comuns da condromalácia.

Tratamentos da Condropatia

Seguem abaixo os tratamentos mais utilizados para os pacientes:

1. Medicações Orais:

Os anti-inflamatórios podem ajudar nas crises agudas, em períodos de 7 a 10 dias, com muito cuidado com o estômago e o os rins (é sabido que o uso crônico dessas medicações podem produzir insuficiência renal e irritação no trato gastrointestinal e até sangramentos graves).
Já os antiartrósicos* são medicações que prometem melhorar a qualidade da cartilagem, reduzindo a dor e outros sintomas. Embora sejam muito utilizados, não há comprovação cientifica clara sobre estas classe de remédios para o tratamento da condropatia.

2. Viscossuplementação:

A viscossuplematação é um tratamento realizado com injeções administras dentro da articulação do joelho. A maioria dessas infiltrações são realizadas com ácido hialurônico, melhorando consideravelmente a dor articular.

3. Intervenção Cirúrgica:

Existe uma variedade imensa de técnicas e procedimentos cirúrgicos. Todos eles tentam de certa forma corrigir as lesões pré-existentes e corrigir desvios anatômicos. Há necessidade de uma correção muito cuidadosa e individualizada, para indicar este ou aquele tratamento.

4. E o mais importante:

Não se esqueça de que nenhum tratamento anda sozinho.
O comprometimento do paciente (com exercícios, perda de peso e fortalecimento) é fundamental para a sua boa recuperação e melhora significativa na sua qualidade de vida.

Para saber mais sobre a condropatia, acesse também: http://drsergiocosta.com.br/condromalacia-e-condropatia-patelar.html


Glossário:

*Antiartrósicos são medicamentos utilizados para reduzir ou combater os sintomas da artrose, que é o desgaste da cartilagem das articulações.